Worldpackers: a sua viagem mais barata e cheia de aprendizado

Todo viajante sonha com promoções de passagens aéreas e descontos em hospedagens. Quanto mais viagens você faz, mais aprende a economizar para conhecer lugares novos e ganhar experiências inéditas. Pensando nisso, dois amigos amantes de viagens idealizaram uma empresa que possibilitasse a troca de serviços por hospedagem e outros benefícios. Parece um sonho? Sim, mas ele já é real e tem ganhado o mundo todo.

Como funciona?

O primeiro passo é se cadastrar no site: www.worldpackers.com. Você pode ser viajante ou anfitrião. Ou seja, pode procurar uma viagem ou oferecer. No caso do anfitrião, a pessoa interessada deve ter no mínimo um local para oferecer como hospedagem – na maioria das vezes são hostels. Como a empresa trabalha com trocas, os dois lados terão recompensas e obrigações. Basicamente o anfitrião poderá dar alimentação completa (café da manhã, almoço e jantar), parcial ou nenhuma, lavanderia, descontos em festas, tours pela cidade, opção de cozinhar a própria comida no local, etc. Resumindo são diversas as possibilidades. Alguns anfitriões oferecem muitos benefícios, outros quase nenhum.

Com relação às obrigações do viajante, são três os tipos de serviços: comunicação e marketing (fotografia, videomaker, desenvolvedor web, redes sociais), trabalho social (ONGs, escolas com crianças carentes, ensinar idiomas, etc.) e por fim, serviços gerais (recepção, ajudante de limpeza, consertar coisas, pintura, jardinagem, etc).  Na página do anfitrião também constará quantas horas deverão ser trabalhadas por dia ou por semana e quantos dias livres o viajante terá. Outra questão importante é o quarto, que na maioria das vezes é compartilhado. Alguns anfitriões oferecem dormitório privativo para o viajante, mas já adianto que esses são minoria.

O mais bacana é que é possível viajar o mundo todo ou receber pessoas de todas as nacionalidades através da Worldpackers. Se você possui um hostel, por exemplo, e precisa de uma ajuda na recepção, pode convidar viajantes para serem voluntários no seu negócio e conhecerem a sua cidade. De quebra ainda conhece outra cultura através da convivência diária com o viajante. Por outro lado, se você deseja viajar para a Índia, mas está meio sem grana e quer economizar em hospedagem e em outros itens, pode procurar por viagens no país e ver qual anfitrião tem mais a ver com você. Basta um clique para abrir o site e você passará algumas horinhas sonhando alto com tantas oportunidades.

Quanto custa?

A empresa cobra uma taxa que varia entre US$ 10 e US$ 50 (dez e cinquenta dólares) por viagem aplicada e o valor pago pelo viajante é feito através do site usando cartão de crédito. Com esse pagamento, a Worldpackers visa firmar um compromisso com o viajante, para que o mesmo não dê “um cano” no trabalho. Para participar, seja como anfitrião ou como viajante, é preciso preencher o cadastro com informações gerais como idiomas que fala, experiências, viagens já realizadas, etc. É como se fosse um currículo. Desta forma o viajante pode escolher seu anfitrião e vice-versa, salientando que ambos precisam aceitar um ao outro para confirmar a viagem.

Obs. importante: questões burocráticas como visto, passagens aéreas ou seguro de viagem ficam por conta do viajante, a Worldpackers não se responsabiliza por essas etapas da viagem.

É seguro?

No site da Worldpackers é possível conversar com viajantes e anfitriões que deixam seus depoimentos após as viagens realizadas. Recentemente, a empresa foi tema de uma matéria no Globo Repórter, programa transmitido às sextas-feiras na emissora Globo de televisão e afirma ter mais de 700 mil viajantes cadastrados em mais de 172 países de todo o mundo. Disponibiliza, também, um aplicativo e um sistema de avaliações que, assim como outras plataformas, serve de referências para quem está pensando em viajar ou contratar um viajante.