Estar só nunca foi sinônimo de solidão

Meus avós paternos foram casados por mais de seis décadas e a vida da minha avó foi dedicada ao marido, filhos e netos durante todo esse tempo. No entanto, há quase quatro anos meu avô faleceu e minha avó sempre salienta a solidão que sente pela falta dele. Ela diz que “estar só é muito triste”. (Ressaltando que ela possui quatro filhos e oito netos).

Porém, compartilho aqui com vocês o que eu sempre digo a ela: quando você está bem consigo mesmo, ‘estar só’ não é um problema. A sua própria companhia se torna um prazer. Ter o privilégio de ter um momento só seu, de autoconhecimento e cuidado é incrível quando o seu interior está em paz.
Mas, afinal, qual é a diferença em estar só e ser solitário? No primeiro caso você apenas vivencia  momentos nos quais está sozinho, como ir ao cinema, ao teatro, almoçar, viajar, etc. Entretanto, possui amigos, família e pessoas ao seu redor que te amam e se preocupam com você. Os quais você compartilha horas de alegria, também.
No segundo caso, a pessoa não opta por estar sozinha em determinados momentos. Pessoas solitárias, que vivem sós, não possuem convívio próximo com outras. A solidão é triste e não traz prazer. A grande diferença é essa. Uma pessoa solitária é capaz de se sentir só em meio a uma multidão. O sentimento vem de dentro e transborda por fora.
Certa vez fui ao cinema sozinha e causei grande espanto em algumas pessoas: “Nossa, que triste! Você foi sozinha?”. Sim, fui sozinha. Mas fui por que eu quis. Por opção. Por amar a minha própria companhia. Muitas vezes desejamos estarmos sós. Para respirarmos e nos concentrarmos em nossos próprios pensamentos.
E isso faz um bem danado. Dedicar um tempo do seu dia a você e ao seu interior faz sanar diversas dúvidas. Quando a sua própria companhia te basta, qualquer lugar te faz bem. E a presença de outras pessoas se torna uma somatória. Estar só traz tranquilidade, liberdade e evolução pessoal.
Não permita que seu bem estar dependa da presença de outras pessoas. Faça com que isso seja uma soma em sua vida e não apenas uma subtração da sua parte. Passe momentos sozinho, curtindo a sua própria energia, e quando estiver rodeado de outras pessoas, aproveite a troca de vibrações.
Precisamos deixar de lado esse tabu de que quem faz algo sozinho é solitário. Liberte-se da necessidade de sempre estar acompanhado. Sinta-se livre para fazer, mesmo que só, aquilo que tem vontade. Se ame e ame sua companhia. Vivendo assim você aproveitará ainda mais os momentos ao lado das pessoas que ama.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *